Óbvio ululante

Estudo recente da NASA reconhece o Sol, e não a atividade humana, como responsável pelo aquecimento global

A relação entre o Sol e a Terra é tão evidente que a gente até acaba esquecendo alguns detalhes. Entre eles, que o Sol não é só a fonte de luz, mas principalmente a fonte de calor da atmosfera e da superfície terrestre. É o calor do Sol e suas variações que condicionam todo o clima na Terra. As diferenças de temperatura entre os pólos e os trópicos alimentam as correntes marítimas e todo o sistema meteorológico: os ventos, as tempestades, a formação de nuvens, as precipitações, enfim, tudo o que está relacionado com o clima.

As variações são acentuadas ou atenuadas em função de algumas particularidades. Entre elas, o movimento de rotação da Terra em torno do seu próprio eixo, e um detalhe fundamental: o eixo de rotação da Terra, que está ligeiramente inclinado em relação à órbita da Terra em torno do Sol, o que resulta nas estações do ano.

Mais calor do Sol, mais quente. Menos calor, mais frio. É óbvio. E as nuvens têm uma influência determinante. Mais nuvens durante o dia, menos calor. Mais nuvens durante a noite, menos frio – ou menor irradiação do calor superficial para a atmosfera. É um sistema tão complexo que mal começamos a entender como funciona. Ainda não somos capazes de prever como será o tempo depois de amanhã…

E se eu disser que a atividade solar não é constante, bem, nada mais óbvio. Nada é constante. Pois um estudo recente do Goddard Space Flight Center, da NASA, em Greenbelt, Maryland, acaba de mensurar as variações na atividade solar e concluiu que elas têm sim um impacto significativo sobre o clima na Terra. É o óbvio ululante!

Pesquisas anteriores detectaram ciclos de atividade solar de cerca de onze anos. No auge desses ciclos, a atividade solar que ocorre perto das manchas solares é particularmente intensa. De acordo com Robert Cahalan, climatologista no GSFC-NASA, “agora, estamos em uma era do gelo, se comparada com outros períodos não tão recentes, dentro do Holoceno“.

Thomas Woods, cientista solar da Universidade do Colorado em Boulder, conclui: “o impacto das flutuações dos ciclos solares na temperatura global da Terra é significativo. Um pouco mais quente durante os períodos de máxima atividade solar e um pouco mais frio durante o mínimo. O Sol está atualmente em um de seus períodos mínimos, e o próximo máximo solar está previsto para 2012”.

Embora o estudo da NASA tenha reconhecido e até mensurado a influência do Sol nos padrões de aquecimento e arrefecimento do clima na Terra, ao final, se despistou. Ignorando as próprias evidências, retomou a tese de que a atividade humana está substituindo o Sol como atual causadora de mudanças nos padrões de aquecimento global. Não bastasse a prepotência, como tantos outros estudos, esta conclusão baseia-se menos nos dados obtidos e mais em questionáveis correlações e imprecisas técnicas de modelagem por computador.

O fato inquestionável é que o próprio estudo da NASA reconhece o óbvio: que as variações da atividade solar foram causadoras de alterações climáticas no passado. E mesmo os membros do estudo – a maioria de fervorosos defensores da teoria do aquecimento global atropogênico – reconhecem que o Sol pode desempenhar um papel significativo no futuro, nas mudanças climáticas.

Sunspot_NumbersEstudos recentes têm mostrado que tendências de aquecimento ou arrefecimento correspondem à quantidade de manchas solares. O século XX foi caracterizado por atividade crescente, indicando uma tendência de aquecimento. (Fonte: Wikimedia Commons)

Solar_Activity_ProxiesA atividade solar tem mostrado um significativo aumento no século XX, correspondendo ao aquecimento global. Esta variação cíclica foi reconhecida por um recente estudo da NASA, que analisou uma grande quantidade de dados climáticos do passado. (Fonte: Wikimedia Commons). Relatório indica que a atividade solar foi impactante para o clima na Terra desde a Revolução Industrial

Referências: 1, 2

.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Acessos ao blog

  • 456,425 acessos

Responsável pelo blog


%d blogueiros gostam disto: