Não podem prever um furacão, mas o aquecimento global é uma certeza?

O tempo [em termos meteorológicos] e o clima não são a mesma coisa. De acordo com a NASA, o tempo representa as condições atmosféricas em um curto período de tempo [em termos cronológicos] e o clima é observado ao longo de períodos relativamente longos de tempo. Ambos, no entanto, usam modelos computadorizados ao tentar fazer suas previsões.

Como o site Climate.gov da NOAA explica, “modelos ajudam-nos a trabalhar com problemas complicados e a entender sistemas complexos”. De fato, o tempo e o clima são incrivelmente complexos, influenciados pelo Sol, pelo ar, pelo mar, pelas terras, etc..

Portanto, não é surpresa que a previsão da rota de um furacão, que considera o tempo, que é de curto prazo, seja bastante desafiadora. Abaixo está uma imagem composta de múltiplas previsões de modelos computadorizados para a tempestade tropical Joaquim, pouco antes de converter-se em um furacão. Esta imagem é do site Tropical Tidbits, um repositório bem organizado de informações sobre tempestades.

Joaquim

Cada linha representa uma previsão diferente, baseada em um modelo computadorizado particular. Cada modelo faz a sua análise dos dados de maneira diferente, com diferentes pesos atribuídos para cada um dos dados, e, por conseguinte, o que se observa é essa variabilidade. Assim como uma previsão do resultado de um jogo de futebol da NFL, com diferentes pesos atribuídos ao ataque, à defesa, aos treinadores, aos quarterbacks ou quaisquer outros aspectos das equipes.

O que é óbvio é que não existe um “consenso”, um termo muito usado nas discussões sobre as mudanças climáticas. Um modelo prevê que a tempestade Joaquim vai se abater e liquidar a Carolina do Sul. Outro modelo prevê que a tempestade vai visitar o Kentucky, e em seguida, em direção ao norte, passará através de Indiana e Michigan, para finalmente esmorecer-se sobre a Baía de Hudson, no norte do Canadá. A maioria dos modelos prevê que a tempestade passará por algum lugar da costa leste entre as Carolinas e o Maine. Um modelo prevê que a tempestade irá para o mar, e em seguida, voltar-se-á para a Terra Nova.

A previsão do Weather Channel abaixo parece um prato de espaguete, com linhas representativas destinando a tempestade em quase todos os lugares da costa leste, e algumas saindo para o mar.

Joaquim 2

E então, o que vai ser? Aonde o furacão vai passar? Será que Chris Christie estará dando outro “abraço de homem” no presidente Obama na próxima semana? Será que a casa de praia / mansão de John Kerry em Nantucket será engolida pela maré da tempestade? Isso tudo vai se desdobrar na próxima semana, e não em 30 ou 50 ou 100 anos.

No entanto, os modelos computadorizados estão por aí, em toda parte. Literalmente. Sim, o tempo é diferente do clima, mas ambos se envolvem com essas previsões baseadas em modelos computadorizados. O tempo estará acontecendo amanhã ou na próxima semana. O clima estará acontecendo nas próximas décadas. Se as previsões de curto prazo são tão difíceis, por que as previsões de longo prazo seriam mais fáceis?

É muito mais simples prever os participantes do Super Bowl e o vencedor em 2016 do que em 2066. Os dois candidatos presidenciais em 2016, ou daqui a 80 anos, com candidatos que ainda nem nasceram.

No entanto, dão como certa as mudanças climáticas, como se estivessem muito além de qualquer dúvida ou questionamento. O presidente Obama e o Papa Francisco estão de acordo que “estamos vivendo em um momento crítico da história”.

É irônico que um furacão, que representa um perigo claro e presente para milhões de pessoas, seja tão imprevisível, e que todos concordem com isso. Se eu disser que o furacão Joaquim vai para o mar, serei chamado de “negador do furacão” e ameaçado de prisão? Não, isto está reservado para aqueles de nós que desafiarem, não o tempo da próxima semana, mas o clima daqui a um século.

O post acima é uma tradução livre do artigo de Brian C. Joondeph, médico cirurgião de retina baseado em Denver e escritor, publicado no blog American Thinker. Para ver o original, clique aqui

.

1 Response to “Não podem prever um furacão, mas o aquecimento global é uma certeza?”


  1. 1 boppë 24 outubro 2015 às 9:32 am

    Hoje tivemos o furacão Patrícia, no México. Que vexame para o pessoal do pânico.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Acessos ao blog

  • 419,417 acessos

Responsável pelo blog


%d blogueiros gostam disto: